olha e vê

 
Dentro de todas as vertentes espirituais, esotéricas, místicas, ocultistas que já me envolvi e até mesmo as religiosas das quais fiz parte o que mais aprendi foi a ver. Parar um momento que seja e calar-me ao ponto de poder escutar de fato a vida ao redor foi e é a habilidade mais nobre que desenvolvi. Para deixar claro como isso foi desenvolvido, basta dar uma passada rápida pelo blog para entender quais coisas me envolveram em todos esses anos.

E é por intermédio dessa posição que me coloquei que percebi os “ventos do norte” mudando de direção. Outros talvez utilizem outros termos, mas sinto que um humor geral vem mutando-se ao longo desses últimos dias. Não é um fato que um cético não consiga perceber. Todos nós vemos no literal da vida os rumos estranhos que estamos tomando. E enquanto tudo parece mudar, estranhamente continuam no mesmo lugar.
clip_image001
Pare! Perceba o que está ao seu redor… e por míseros segundos consiga calar essa matraca interna e deixe-se fluir no caos do mundo. Não importa o significado das coisas… importa que tudo isso é parte de você.
 
Parte de você…
 
Perca-se… e escute o som do todo bailando como uma única coisa, que pulsa freneticamente sem temor e sem se importar como agora você não se importa.
 
Ainda assim há um pedaço preso… e esse pedaço preso é o velho insistindo em não desvanecer…

E quando fechar os olhos por quantos segundos você se permitir… clip_image002respeite o que vier sem medo de perder-se num gesto estranho… isso é parte do medo esquizofrênico que os hábitos implicam no nosso dia a dia. Mas isso não importa… você está muito além.
Comentários
2 Comentários